Contabilidade para produtores digitais e afiliados: o que você precisa saber para não errar

Tempo de leitura: 9 minutos

Mais do que nunca, o mercado digital está dando o que falar! E tudo indica que esse será um caminho sem volta, o que é uma ótima notícia para os empreendedores que já se ligaram nisso e estão fazendo suas apostas. Como o mercado digital é muito amplo e algumas ramificações são relativamente novas, muitas dúvidas burocráticas podem surgir no começo, principalmente para quem já está conseguindo alcançar resultados positivos. É o caso da contabilidade para produtores digitais e afiliados.

Vamos combinar que contabilidade já é algo burocrático para qualquer negócio e não é todo mundo que domina o assunto. Para produtores e afiliados a coisa pode ser ainda mais incerta, o que incentiva muitos profissionais a começarem irregulares e a continuarem dessa maneira por um bom tempo ou até quando os problemas com o fisco começarem a acontecer.

Nossa dica #1 é: não vá por esse caminho!

Com o conhecimento e o suporte profissional certos, você consegue ficar dentro da lei, de bem com o fisco e ainda pagar menos impostos. Basta querer seguir essa linha que tudo vai dar certo 🙂

Pensando nisso, nós reunimos aqui as principais dúvidas sobre contabilidade para produtores digitais e afiliados que já chegaram até nós.

Contabilidade para produtores digitais e afiliados

1. Posso atuar como pessoa física?

Para começar a vender pela internet, você não precisa obrigatoriamente ter um CNPJ, ou seja, você pode começar atuando como pessoa física. Isso significa que você pode realizar suas vendas ou receber as comissões usando o seu CPF.

Se você está começando agora e não tem ideia de quanto vai faturar, pode ser interessante atuar dessa maneira. No entanto, é importante entender que existem diversas limitações, principalmente se o seu negócio começar a evoluir muito rápido – o que é comum com os negócios digitais.

Tenha em mente que na Hotmart, por exemplo, o limite para saque é de R$ 1.900,00 por CPF cadastrado. Se passar de R$ 1.900,00, você é obrigado(a) a declarar esses recebimentos mensalmente e recolher por meio do carnê leão. Esse limite é total e não R$ 1.900,00 por cada plataforma. Isso significa que se você receber R$ 900,00 em uma e R$ 1.200,00 em outra, já será obrigado(a) a recolher impostos na pessoa física, caso ainda não tenha empresa.

O ideal é que você analise os limites de cada plataforma que deseja atuar antes de começar as vendas, para ter uma ideia de quando as suas vendas podem ultrapassar esse limite. Assim que você começar a vender em escala, já é recomendado que você se regularize e evite de pagar impostos mais altos por atuar como pessoa física.

2. Posso ser MEI?

Em 2019 houve uma mudança no regimento do MEI que retirou 26 ocupações, inclusive as relacionadas à atividades digitais. Com isso, produtores e afiliados não podem mais serem enquadrados como MEI e, desde então, quem deseja atuar como pessoa jurídica precisa abrir a empresa direto no Simples Nacional.

Atenção: se você é produtor ou afiliado e é MEI na categoria marketing direto deve buscar orientação profissional e fazer a adequação necessária. Uma empresa de contabilidade para produtores digitais e afiliados, especializada em negócios digitais, pode te ajudar nesse processo. Se você não fizer essa mudança, pode ter problemas com o fisco.

3. Quando vale a pena ter um CNPJ?

Se você está com um faturamento alto ou começou a ultrapassar o limite de saque das plataformas digitais, é hora de abrir um CNPJ. Simples assim 🙂

Primeiramente você precisa escolher o regime tributário. A recomendação direta para produtores e afiliados digitais é o Simples Nacional, que permite um faturamento de até R$ 4,8 milhões anualmente. Esse regime unifica todos os impostos e permite uma redução da carga tributária. Além disso, você pode emitir nota fiscal eletrônica para todos os seus clientes, mantendo seu negócio regularizado perante à Receita Federal.

Essa gestão dos impostos deve ser feita por um contador especializado. Além de ser obrigatório, você evita cometer erros por acabar se atrapalhando no caminho. Deixe isso nas mãos de quem sabe o que está fazendo, certo?

Mais do que formalizar o seu negócio, ao ter um CNPJ você pode usufruir de outros benefícios:

– Credibilidade

Como ela é importante no meio digital, não é mesmo? São tantas informações e pessoas má intencionadas nesse meio, que o consumidor está cada vez mais atento para fazer uma compra segura. Ao ter um CNPJ, você demonstra que está regularizado e segue as normas!

– Emissão de nota fiscal eletrônica

Com a sua empresa regularizada, você pode emitir notas e garantir a segurança para os seus clientes, afinal, esse é um direito do consumidor.

– Melhores condições de crédito

Esperamos que você não precise, mas com um CNPJ é possível conseguir melhores empréstimos e créditos no banco. Normalmente, as taxas são mais baixas do que para pessoa física e os valores disponibilizados tendem a ser maiores.

4. Qual será o meu CNAE?

Saber qual CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas) usar é um ponto bem importante para a sua regularização como produtor ou afiliado. Para utilizar a melhor classificação para o seu caso, o ideal é contar com o suporte de um profissional de contabilidade especializado em negócios digitais.

Veja quais são os CNAES mais comuns no mercado digital:

8599-6/04 – Cursos ou treinamentos

5811-5/00 – Edição de livros (classificação recomendada para infoprodutores de e-books)

6319-4/00 – Atuação com dados na internet, busca, entretenimento e outros conteúdos na web

7319-0/02 – Promoção de vendas (classificação recomendada para afiliados)

7319-0/03 – Marketing direto (outra classificação recomendada para afiliados)

Dica! Se você é um produtor digital que desenvolve e-books, procure saber mais sobre imunidade tributária, uma maneira de pagar menos impostos legalmente. Falamos mais sobre esse recurso aqui.

5. Preciso emitir nota?

Sim! Afiliados digitais precisam emitir notas fiscais para os produtores. Já os produtores digitais devem emitir nota para cada um dos clientes que vendeu. Dependendo do volume de vendas, pode ser trabalhoso administrar tudo isso. Nesses casos, é interessante contratar um serviço de automação.

Contabilidade Para Produtores Digitais 2 - Contabilidade em Cravinhos - SP | Soluzzi Contadores

6. Não quero cuidar disso sozinho(a). O que fazer?

Pois bem, é SUPER interessante que você tenha pelo menos o conhecimento básico sobre o que falamos aqui anteriormente. Esse domínio vai ajudar você a saber que o seu negócio está em ordem e vai te dar as informações necessárias para contratar ajuda profissional.

Nós recomendamos que você não cuide de tudo isso sozinho(a), pois isso pode tomar mais tempo do que o necessário. E tempo é dinheiro, né? Por isso, foque suas energias no que realmente importa para deixar seu negócio de pé, rodando e faturando, e deixe a contabilidade com especialistas.

Todo o processo burocrático, desde a abertura da empresa até o planejamento tributário, pode ficar nas mãos do seu contador de confiança.

Soluzzi: contabilidade para afiliados e produtores

Nós da Soluzzi Contadores somos especializados em contabilidade para negócios digitais e valorizamos o atendimento individualizado. A gente sabe o que é preciso para a sua contabilidade estar em dia sem limitar o crescimento do seu negócio.

Queremos ajudar você a pagar o mínimo de impostos possível, dentro da lei e em conformidade com as exigências que o seu negócio exige e as plataformas que você faz parte. Para isso, analisamos todos os fatores para deixar a sua contabilidade em dia e para que você não tenha risco de ser penalizado.

Deixe a parte burocrática do seu negócio com a gente! Fale com um de nossos especialistas para tirar todas as suas dúvidas e para saber mais sobre o nosso trabalho:

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe!

Nossos endereços

Matriz:
R. Jose Gonçalves de Moraes, 153
João Berbel III – Cravinhos/SP
Cep: 14140-000
CRC: 2SP041251/O-0

Filial:
R. José Leal, 549
Alto da Boa Vista – Ribeirão Preto/SP
Cep: 14025-260
CRC: 2SP043269/O-4

Não deixe seu negócio sem uma CONTABILIDADE ESPECIALIZADA

Solicite uma proposta agora!